CONVIVENDO

 

Cada dia que amanhece nos traz a oportunidade de plantar novas sementes.

Assim como o lavrador, de acordo com suas expectativas de colheita, escolhe as sementes que lançará ao solo, nós também podemos determinar a qualidade daquilo que plantamos para nosso futuro.

Ao semearmos amor, compreensão e paz, certamente seremos beneficiados colhendo os frutos daquilo que plantamos.

Não basta apenas que esperemos das pessoas com as quais convivemos uma atitude que nos traga harmonia. É preciso que cada um faça a sua parte.

A Harmonia existe quando os vários elementos de um todo contribuem para um fim comum.

Isso se aplica à convivência entre pessoas. De nada adiantará esperar respeito e consideração se cada um não fizer a sua parte.

Sempre haverá aqueles que por índole ou mesmo desamor tentarão quebrar esta harmonia; mas cabe aos outros neutralizar esta influência. De nada adiantaria revidar na mesma freqüência; mais acertado será manter-se impermeável e mostrar através do exemplo que uma melodia tocada harmoniosamente agrada mais a quem a ouve do que acordes dissonantes.

É prova de amadurecimento manter a calma diante de conflitos.

Já o imaturo aceitará as provocações e conseqüentemente estará contribuindo para que a desarmonia prevaleça.

A serenidade nas atitudes é um privilégio. Conquiste-a!

 Indique esta Página!

Escolha aqui aonde deseja ir:

VOLTAR