ESSA TAL FELICIDADE...

Procuramos a felicidade a cada momento de nossos dias. E sempre a imaginamos como algo difícil de ser alcançado.

Vivemos uma vida e nunca acreditamos tê-la encontrado.

Ou, se a encontramos, muitas vezes sequer percebemos; e a deixamos escapar por entre nossos dedos.

Reter a felicidade é como reter água em nossas mãos. Se fecharmos com força as mãos, ela escapa. Mas, se relaxarmos os dedos, poderemos conservá-la.

É preciso que aprendamos a identificá-la quando nos depararmos com ela. Pois a felicidade nem sempre está nas grandes coisas, nos grandes momentos. Ela muitas vezes se esconde na simplicidade do cotidiano; num jardim florido, numa manhã de sol.

Procurar a felicidade é um direito de todos, mas saber identificá-la é quase que uma obrigação de cada um.

 

 Indique esta Página!

Escolha aqui aonde deseja ir: