O POUCO É NADA!

 

Suely Vieira 

Se um dia já fui onda

A me espraiar na areia,

Também já fui leve nuvem

A pairar por entre estrelas.

Fui caminhante sem rumo

 A caminhar sem compasso.

Fui poeta, sonhadora...

À procura de teus braços.

 

Hoje quero a realidade

Pois não me contento mais

Em colorir esperanças,

Com as cores que inventei.

 

Quero tudo,

O pouco é nada!

Quero ouvir doces palavras

Saídas da tua boca.

E que aportem docemente

Dentro do meu coração.

  

Já não me basta ser o vento

Que desmancha teus cabelos.

E nem tão pouco o sol

Que aquece a tua pele.

 

Hoje estou querendo mais.

Quero reinar em teus sonhos,

Ser também teus devaneios

A razão da tua insônia;

Quero ser o teu eixo;

Tua luz na escuridão.

 

Quero ser a tua amada

Quero tudo e muito mais.

Quero tudo, pois para mim,

O tudo é pouco,

e...

O pouco é nada!

 Indique esta Página!

Escolha aqui aonde deseja ir: