SER OU TER?

Quase sempre as nossas melhores lembranças estão associadas às emoções que sentimos em determinados momentos de nossa vida.

Muito se confunde o sentimento desencadeado pela realização da posse com a alegria produzida pelas conquistas interiores.

Estas, quando ocorrem, permanecem conosco; nada poderá tirá-las de nós.

Já a posse é efêmera. Nada poderá nos dar a certeza de que manteremos indefinidamente tudo aquilo que hoje possuímos.

Os bens materiais nos trazem conforto.

As conquistas interiores, quando alcançadas, criam condições tão especiais, que a partir do momento em que as percebemos nos sentimos renovados. Passamos a perceber o mundo de uma forma mais simplificada.

Compreendemos que a felicidade não depende exclusivamente do TER.

Mas jamais poderemos ser felizes se não crescermos interiormente.

 Indique esta Página!

Escolha aqui aonde deseja ir:

VOLTAR