Queria a serenidade das flores que se mantêm abertas e perfumadas mesmo quando chega a noite e tudo ao seu redor escurece.

Queria a confiança que nos guia os passos quando uma luz surge em meio à noite.

Queria que a suavidade das cores de um jardim pudessem se estender a cada coração, suavizando emoções, transformando em compreensão o ressentimento, levando o amor aonde existisse o ódio.

Queria mais união entre as pessoas e menos guerra entre os homens.

Queria que cada sacrifício não houvesse sido em vão, e que cada lição houvesse sido aprendida.

Queria que cada um soubesse compartilhar e soubesse como na “Prece Indígena”, calçar as sandálias de seu inimigo.

Queria que cada um desse a sua contribuição para que a Paz se tornasse possível entre os homens.

Queria que hoje fosse o dia em que o mundo despertasse para o amor e a fraternidade.

Senhora da Lua    

Direitos autorais reservados   

                                                                                                                                                                           

 Indique esta Página!

Escolha aqui aonde deseja ir: